terça-feira, 10 de março de 2009

OSCARETA, PARTE 1: "SLUMDOG MILLIONAIRE" E "THE WRESTLER"

Tem gente que corre alucinadamente para ver todos os grandes concorrentes ao Oscar antes da premiação, para poder participar de bolões, dar pitaco sobre os palpites do sempre polêmico (pra dizer o mínimo) Rubens Ewald Filho etc.. Eu não sou (mais) assim, por contingências da vida - entenda-se "trabalho+outras ocupações necessárias=falta de tempo" -, mas nem por isso deixo de assistir aos filmes que por lá se destacaram.

E daí surgiu a ideia de fazer a Oscareta: uma espécie de Oscar torto fora de época. É "torto" porque não vou dar prêmio pra ninguém, só dando as impressões sobre os badalados longas da premiação que conferi. Nos últimos dias, consegui ver dois dos mais badalados concorrentes: "Slumdog Millionaire" ("Quem Quer Ser Um Milionário?") e "The Wrestler" ("O Lutador"). "Slumdog" é bom filme, mas "The Wrestler" chega a ser ótimo. Mais do que isso, só digo abaixo.




Vencedor de oito Oscars, "Slumdog Millionaire" foi tido por muitos como um "filho anglo-indiano de 'Cidade de Deus'". Como eu (ainda) não vi o filme brasileiro, vou sem comparações. A história contada pelo diretor Danny Boyle é legal, mas nada admirável. Bom mesmo, para valer, de verdade, é o roteiro de Simon Beaufoy, adaptado do livro "Q & A".



"Slumdog" é daqueles filmes que valem mais pela forma com que são apresentados do que especialmente sobre o que exibem. O grande barato da história nada mais é do que o mote do roteiro, que repassa a trajetória de Jamal através das perguntas feitas a ele quando participa do "Show do Milhão" indiano. O romance dele e de Latika não me emocionou, e os garotos indianos que interpretam Jamal e Salim são corretos, mas não cativantes; mas o jeito com que a história é contada vale o ingresso. Cravo uma nota 7,5.




"The Wrestler" é melhor. Como é menos badalado que "Slumdog", me permito fazer uma sinopse: é a história da vida de Randy "The Ram" Robinson, ex-astro da luta livre que teve um gostinho da fama nos anos 80 mas que nos dias atuais é um loser em todos os aspectos: suas lutas não atraem mais do que dezenas de pessoas, ganha hoje para pagar o que comeu ontem e sua única família - sua filha, Stephanie - foi abandonada por ele na infância e por isso o odeia.

Do início ao fim, o que se vê é um apanhado de momentos humilhantes na vida de um homem, defendido com perfeição por Mickey Rourke. De fato, Rourke é The Ram, e poderíamos interpretar isso de diversas formas, já que ele conheceu o ringue para valer como ex-boxeador e experimentou momentos de irrelevância na carreira. Em alguns trechos do filme, é capaz de arrancar lágrimas - sobretudo na cena da breve reconciliação com Stephanie (Evan Rachel Wood, irreconhecível) em que ele assume seus erros como pai. Ali, o filme é dilacerador.



Quem faz um peculiar par romântico com ele na trama é Marisa Tomei, mais do que convincente no papel da stripper Cassidy - inclusive no aspecto físico, fazendo muita garotinha escorregar do poste de pole dancing. Na verdade, temos ali um paralelo muito bom, pois tanto Ram quanto Cassidy vivem de ganhar o público; no entanto, ela odeia seu trabalho, enquanto ele tem na luta livre os únicos instantes de vitória de sua vida.

As cenas de combate são muito bem feitas - algumas até desaconselháveis para estômagos mais sensíveis, como a do combate com "O Grampeador" -, mas nada comparável à última, em que Ram deposita sangue, suor e saúde num sacrifício em prol de si mesmo. Tocante até o gongo final. Quer dizer, gongo final, hum... Bem, nota 10 para Rourke e 8,5 para o filme. Se vocês ainda não viram "The Wrestler", confiem na média que não vão ficar desapontados.

***

No mais tardar na próxima semana, a segunda (e última?) parte da Oscareta, com "Milk" e Benjamin Botão!

9 comentários:

rodrigo disse...

paul torrent me mandou the wrestler, mas um filme desses não é pra ser visto no computador. vou esperar chegar no cinema daqui. e quem ganhou o oscar de melhor ator foi o sean penn, heath ledger levou o de coadjuvante.

Marcio Melo disse...

É meu velho, o problema de Mikey não ter levado o prêmio não foi por causa de Heth Ledger, pois ele ganhou prêmio de melhor ator coadjuvante.

Quem levou foi Sean Peen, aí quando você ver "Milk" comenta se ele foi melhor do Mikey Rourke. Eu não duvido, mas acho difícil pois foi um filmaço "O Lutador" e a atuação de Mikey beira o espetacular!

Carlos Alexandre Monteiro disse...

Sim, sim, Rodrigo! Lapso da madrugada. ;)

Marcio, estou bem curioso para ver Sean Penn em "Milk". Sempre achei o cara bom ator, mas dizem que neste filme ele se superou.

matheus dias disse...

Graças ao bom Deus Sean Peen ganhou melhor ator. Mickey Rourke está incrível em Wrestler mas não está interpretando ninguém, a não ser si próprio. Além do mais esse cara é insuportável, tem ataques de estrelismo e tudo mais. Se lembra quando ele veio pro Brasil filmar Orquídea Selvagem? Coitada da imprensa... E as declarações racistas que ele deu depois da premiação, nem se fala.
Mickey Rourke devia é ter se aposentado de vez.

Marcus disse...

Concordo, CA.

Achei "Quem Quer Ser um Milionário" um filme muito bom, mas não é essa obra de arte que estão falando. Também achei "O Lutador" muito bom, mas não chega a ser sensacional (fato que me surpreendeu, pois sou muito fã do Aronofsky). Nota 8 para os dois.

Mas, o que mais me surpreendeu foi você não ter assistido Cidade de Deus!!! É o melhor filme tupiniquim disparado!!! Assista, CA... te garanto que vale a pena.

Murilo Herik disse...

"Slumdog Millionaire" é como você diz, tem um otimo roteiro, mas não é tão empolgante assim, e está longe da perfeição...
The Wrestler foi o melhor filme indicado ao oscar deste ano na minha opnião (antes de ve-lo era Benjamin ButtonLinus), Rourke e a filha dele dão um show principalmente na cena que ele não vai ao encontro com ela, Marisa Tomei não dá nem pra comentar.
Carlão aconselho a você a parar 3 horas do que você está fazendo para ver WATCHMEN, depois deles eu esquecerei que a DC é Batman e Superman.

Murilo disse...

correção: Rourke e a filha não Rourke e a atriz que faz a filha de "The Ram" no filme :)

Kaká disse...

Slumdog Millionaire é como você disse, é bom pela forma como foi contado. Eu adorei a trilha sonora e aquela dancinha cafona do final. :)

The Wrestler é um filme muito bom, eu gostei muito, mas concordo com o matheus, o Mickey fez ele mesmo. A Marisa Tomei está excelente e a filha dele também.

Milk é muito bom também.

Camila Alam disse...

Caro CA,
Falou e disse! Vc só esqueceu de mencionar a melhor parte de O Lutador. O diálogo no bar, sobre os anos 90 e o "viado do Kobain", vale nota 10!

Related Posts with Thumbnails