terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

MICHAEL PHELPS E A PERIFERIA DO OLIMPO


O mundo esportivo ficou estarrecido - e grande parte do não-esportivo também - com a reveladora foto do nadador Michael Phelps fumando maconha em um bong, tirada em novembro passado. "Oh! Como o maior campeão olímpico de todos os tempos, dono de 14 medalhes de ouro, sendo que oito delas só em Pequim no ano passado, e detentor de sete recordes mundiais, faz uma coisa dessas?", perguntaram, sem saber que o velho macete de vestibulandos se aplica nesta questão: a resposta está no próprio enunciado.

Mais claro do que isso, impossível. Imagine-se sendo Michael Phelps, com todas as glórias citadas acima, tendo apenas 23 anos de idade. Com esses parcos anos de vida, 99,98% dos habitantes do planeta sequer galgaram 2/10 de sua escalada profissional. Mas você não: você é Michael Phelps. Grandioso, bambambam, mais rápido, mais forte... e mais entediado.

Pense aí: o que há mais nessa vida para Michael Phelps conquistar em sua profissão? Eu sei a resposta, você também: NADA. "E aí, Phelpão? Quais os planos para o futuro?", pergunta o repórter. Pano rápido.

A essa altura do campeonato - trocadilho intencional -, a única ambição que Michael Phelps pode ter na vida é a de querer fazer merda. Sim, fazer merda. Afinal, pensando nele como figura pública, a última vez que tinha conseguido isso para valer até então foi em novembro de 2004, aos 19 anos, preso por dirigir embriagado. Longe de mim falar que ele devia ter pego no volante ao estar cheio de cana, mas em se tratando de Michael Phelps - que àquela altura já tinha cinco campeonatos mundiais, cinco recordes mundiais e cinco ouros olímpicos -, tá na cara que aquilo era uma grande conquista: a de sentir-se gente. Ou, em outras palavras, experimentar algo diferente de seu status divino, reverenciado pelo mundo nas piscinas e cobrado impiedosamente fora delas.

Ao pitar o cachimbo de maconha, Phelps estava repetindo Michael Jackson, Brian Wilson, Ronaldo Fenômeno... Pessoas que atingiram um alto grau de admiração, respeitabilidade, reconhecimento e excelência no que faziam e que, simplesmente, um dia se tocaram de que não havia mais nada a ser conquistado em suas carreiras - e, por isso mesmo, viram-se encontrando aquela frase de que o céu é o limite da pior forma possível: batendo a cabeça no teto alto mas visível da pasmaceira, vendo assim que até brincar de Deus enche o saco. E aí, fizeram o que qualquer um aqui poderia ter feito: chutaram o balde de jeito. Daqui de baixo, digam sinceramente: dá para culpá-los?

Passados o incidente e o mea culpa de Phelps, o Comitê Olímpico Internacional aceitou pedido de desculpas do nadador. "Não temos motivos para duvidar de sua sinceridade e comprometimento com o papel de modelo de comportamento", disse Emmanuela Moreau, porta-voz da entidade, nesta segunda-feira. Talvez o que o COI e muita gente não tenha percebido é que, juízos de valor à parte, o imbroglio aproximou Phelps como nunca de qualquer moleque que sonha em repetir suas glórias, ao lembrar que ídolos são quem somos; e, para evitar maiores embaraços no futuro, saudável é saber desde cedo que, se poucos visitam o Olimpo, todo mundo mora mesmo é em sua periferia. E não dá para ser feliz aqui, vizinhança?

12 comentários:

TT disse...

O coitado estava só tocando um didgeridoo...

Matheus Rufino disse...

Ótimo post Carlão. Tanto quanto existencialista até, ein? Anda vendo uns filmes europeus? hehe
Concordo com tudo, só há como imaginar como é estar numa posição como a dele, e ai não dá pra julgá-lo mesmo, sabe-se lá o que ia passar na nossa cabeça também. Ainda mais tendo ele uma vida que se resumiu muito em sua carreira esportiva super-bem-sucedida. É como vc disse o cara queria se sentir "gente", deixa ele.

Arthur Arroxelas disse...

Concordo contigo Carlão, mas no quesito fazer merda eu discordo e discordo mesmo,primeiro que não há comparação em pedofilia(Miku Jéquison), viadagem explícita (Vialdo fenômeno) e o simples ato de fumar maconha que em nada influi na vida pessoal e ou profissional(claro que vai depender do organismo e da consciência de cada um). Segundo, a maconha é estampada na sociedade como uma coisa ruim e que de certa maneira destrói o caráter e a dignidade das pessoas, mas nós sabemos que a verdade não é bem essa. Eu sou mais um Obama lombrado que um comitê olímpico politicamente correto, o grande problema na verdade é a mídia e como ela controla todos os seres que vivem na Terra, enquanto alguns criticam outros aplaudem a atitude libertina de Phelps, que nada mais é que um ser humano e merece sim fumar um baguio(se o Bush fumou, o Obama fumou... hum fuma, ele não pode fumar?) Se essa bagaça fosse legalizada esse problema não estaria acontecendo e grande parte dos problemas com tráfico também não.

Carlos Alexandre Monteiro disse...

TT, hahahah!

Matheus, a posição dele deve ser o máximo para nós, mas para ele deve ser um grande saco de vez em quando...

E Arthur, ao falar de MJackson e R9quis dizer apenas que são pessoas que enlouqueceram ao alcançar o topo muito cedo, e que certamente tiveram um grande abalo em suas ambições diante desse fato. E daí para frente resolveram pegar o louco caminho do downhill, heh...

abraços!

AP disse...

O maior problema enfrentado pelas autoridades desportivas é que milhões de dólares em contratos de publicidade correram o risco de descer pelo ralo da piscina, feito água gordurosa.

Miguel disse...

Concordo 100% com o artur.

Fico triste com esta ideia que as pessoas tem com a erva (maconha). Aposto se o vissem a beber um whiskey era perfeitamente normal, agora fumando que só por acaso faz menos mal que o alcool é uma tragedia.

Sinceramente, tenho 19 anos fumo à 2 anos, estou na Universidade, tenho mais cultura que muita gente que conheço que não fuma, amo LOST sou uma pessoa como as outras, só porque gosto de relaxar em vez de ficar todo doido com o alcool isso faz de mim uma pessoa pior?

Como disse o grande Bob Marley "its time for me to stand up for my rights"

O corpo é meu e a mente tambem, eu sei o mal que faz e o mal que não faz, mas continuo porque sei que o que etou fazendo nao está errado.

Não me deixem lidar com criminosos, não me critiquem sem me conhecer, legalize it.

O pior que tudo é que são sempre os que mais fazem que mais sofrem, o homem é o maior nadador de todos os tempos, se todos fossem tao bons como ele no seu trabalho o mundo seria um lugar bem melhor.

Na musica dos da Weasel - Toda a Gente tem lá uma frase que eu adoro

"Toda a gente critica
Toda a gente tem muita pica,
Mas é na mesa do café que toda a acção fica."

Falar mal é facil dificil é fazer melhor

Black Ace disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Miguel disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Black Ace disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Carlos Alexandre Monteiro disse...

Miguel e Black ACE,

Aqui, a intenção é a de que as ideias se confrontem, não as pessoas - e muito menos usando palavrões e demais insultos. Por isso, apaguei os comentários de vocês que traziam ofensas...

Quando fiz o post, sabia da polêmica que podia causar, e da repercussão por aqui. Ao ler o que vocês escreveram, tive certeza de que ambos poderiam - e podem - continuar um bom embate sobre legalização sem no entanto recorrer à baixaria. É o que espero que vocês possam fazer daqui pra frente aqui nos comentários! ;)

grande abraço!

Miguel disse...

Peço desculpa nao vola a acontecer :P

Normalmente já tinha deixado de falar sobre o assunto porque já sei que não adianta, as pessoas tem ideias fixas e por mais informação que lhes passe pela frente não mudam de ideias, enfim ...

Não me lembro de ter usado palavrões, talvez foi o senhor black ace no ultimo comentario que fez que eu nem li, não importa.

Anyway continua o bom trabalho tanto aqui como no animal blog lostinlost.

Peço desculpa novamente

Saudações de Portugal (terrinha do Bruno Aleixo hehe)

Carlos Alexandre Monteiro disse...

Sem problemas, Miguel! Continue comentando à vontade por aqui... e não esqueça de mandar lembranças ao grande Aleixo! Hehehe...

abração!

Related Posts with Thumbnails