domingo, 20 de dezembro de 2009

"DEXTER", QUARTA TEMPORADA, ÚLTIMO EPISÓDIO: ADEUS, FINAIS FELIZES

(Com SPOILERS, claro.)



Como vocês 15 sabem, esse post era pra ter nascido bem antes, mas um excelente episódio merece muito mais do que cinco minutos corridos de postagem. E a despedida do quarto ano de "Dexter" fez jus à incrível trajetória da série, bem como a toda a expectativa criada pelos diversos comentários dos fãs no Twitter (e seus respectivos superlativos), lidos por mim antes do "play".

Na verdade, quando falo de trajetória da série, estou pensando na jornada do personagem principal da trama. E o fim da quarta temporada deu a ele o que merecíamos: um final infeliz. Por favor, não ousem me entender mal, pensando que eu falo isso por odiar Dex, o que seria uma impressão erradíssima. Pelo contrário: há tempos Dex figura no meu olimpo de personagens geniais do mundo das séries; e o que acontece com aqueles que são alimentados a base de roteiros incríveis e camadas psicológicas muito interessantes é que nos acostumam a um nível de expectativa cada vez maior. E isso está totalmente ligado aos desafios que eles têm pela frente - o famoso "e agora?".

A encruzilhada em que Dexter se encontra agora foi cortada por um vilão excepcional. O Trinity encarnado ferozmente por John Lithgow foi mais do que um adversário à altura de Dex: ele foi mais além do que qualquer outro na missão de mostrar a ele que nunca conseguirá se desvencilhar do Dark Passenger; e em sua vingança, construiu uma mórbida poesia: por trás de sua derradeira e ensanguentada vítima na banheira, repetindo assim um capítulo de sua história - um clássico particular -, acabou por reprisar o mais contundente da vida de Dexter.

A destruição de uma das principais pontes de Dexter com uma vida normal, jogando ralo abaixo a representação do chefe de família, e trazendo à tona a responsabilidade de criar três órfãos; e uma natural aproximação ainda maior com uma irmã que agora sabe melhor quem ele pode ser. De novo: se grandes séries estabelecem padrões cada vez mais altos, com elementos como esses se pode esperar que o quinto ano de "Dexter" vá dar conta de toda essa expectativa. Bravo!

***
John Lithgow, um monstro (com duplo sentido), vai disputar o Globo de Ouro 2010 no papel de melhor ator coadjuvante. Merece levar.

***
A princípio, tudo leva a crer que Astor e Cody morem com a avó; mas creio que os roteiristas estariam desperdiçando elementos que poderiam acrescentar no futuro.

***
Rita será um novo fantasma a "assombrar" Dexter? Bom, até agora, Doakes não foi.

Aliás, Quinn se tornará o novo Doakes?

***
Batista e LaGuerta casados: até que ponto isso pode acrescentar à trama? Não vejo como. E a contagem regressiva para Quinn e Debra formarem um novo casal está aberta.

***
Mais comentários, alguém?

6 comentários:

Valcir disse...

Post perfeito Carlão. E que venha a nós a quinta temporada de Dexter!!!!!!

Kaká disse...

ótimo post!
Eu também achei genial que o trinity cumprindo seu ritual acabou fazendo a cena do bebê na poça de sangue, sem saber que aquilo era o passado do Dexter.
Isso sim, foi um final de temporada.
John Lithgow arrasou. Eu nunca tive tanto medo de um serial killer.
que venha a 5ª temporada. :)

Fernanda disse...

Preciso dizer que eu amei???? Essa quarta temporada foi perfeita!

Matheus disse...

Nossa, por favor, que a Rita não assombre o Dexter, pelo bem da quinta tempora. Já achava o Harry um saco sem tamanho. Mas enfim, essa temporada não foi perfeita, mas teve episódios sensacionais, ao meu ver, e perfomances sensacionais também. Além do John Lithgow, que entregou um desempenho memorável merece a indicação e o Globo de Ouro em si, e do C. Hall como sempre, acho que a Jennifer Carpenter merecia também, e muito, algum reconhecimento pelo trabalho nessa temporada, ela esteve em alguns momentos melhor do que qualquer um do elenco, torço pro Emmy lembrar dela.

Murilo Herik disse...

Jennifer Carpenter como falou o cara de cima segurou muito bem a onda, essa temporada ela apareceu bem mais, e na quinta vai ser mais ainda. Eu fiquei de boca aberta e os creditos aparecendo ainda, que final! Será mesmo que aquilo foi obra do Trinity? Eu suspeito da familia dele ainda. Trinity foi um puta vilão, eu realmente tive medo de que algo possa acontecer ao Dex, e aconteceu. Agora que terei até 2 de fevereiro uma folga das minhas series favoritas, irei ver Sons of Anarchy, até mais.

canceroso disse...

como assim 'voces 15'?

Related Posts with Thumbnails