terça-feira, 27 de abril de 2010

TUDO EM 3D. POR QUÊ?


Vi a imagem acima no ótimo Tumblr I'm From The Internet. A frase não poderia corresponder melhor ao que ando pensando dessa nova tendência cinematográfica apontada por Avatar e hoje seguida como que quase uma ordem, pelo menos nas produções dos grandes estúdios.

Eu nem questiono: acho que um recurso bacana pode ser esgarçado a ponto de se tornar um modismo de época, com potencial de rápido esgotamento, e tudo por conta de um grande exagero. Para mim, boa parte dos títulos que estão saindo (ou sendo anunciados) em 3D não precisavam do recurso para serem bacanas. É, é isso: parece que rola implicitamente uma máxima que diz que, para serem divertidos, os filmes precisam ser visto por uma plateia de óculos esquisitões. Hoje fiquei sabendo que "O Chamado 3" (!) terá versão em 3D (!!!) - se bem que esse é o caso de um recurso tentar salvar um filme que já nasce titica e que, por isso mesmo, não tem como recuperar da lama. Ah, tem isso também: o 3D não como um tempero, mas como salvação de filmecos. Putz.

Eu não vi Avatar. Não lamento. Guardei a experiência 3D para Alice. Foi legal? Foi, mas não foi o maior espetáculo da Terra, como querem que seja. Depois até fiquei sabendo - não li por fonte oficial não - que o Tim Burton aceitou meio a contragosto essa adaptação de seu filme ao visual em terceira dimensão. E eu tô com ele: se não partiu do diretor, tem que ser algo realmente espetacular para deixá-lo satisfeito. E não é. E se a ideia foi do próprio diretor, que não seja algo gratuito.

O 3D não pode passar de um recurso. Parece imbecil afirmar isso, e até é besteira, mas besteira pra mim e pra você. Certamente alguns estúdios não apenas discordam como irão solenemente ignorar essa premissa. Ok, ignorem, já que parece irreversível, ao menos no momento; mas que pelo menos façam a coisa direito. Os encantos básicos do 3D são conhecidos há tempos pelo público - eu mesmo quando criança já tinha uns livrinhos no esquema, e olha que não sou novo. Então, que nos surpreendam minimamente. Fazer por fazer é que é o grande problema.

Aquele slogan velhaço é certo: cinema é a maior diversão, e nunca dependeu disso pra nos dar filmes legais. E talvez esse post seja meio ranzinza, mas é coisa de quem odeia ver ideias boas serem jogadas no lixo, subvalorizadas em breve por se tornarem superestimadas no agora, como os remakes.

Mentira: os remakes, estes não têm vergonha, salvação nem desculpa mesmo.

7 comentários:

netiteve disse...

Também não estou do oba-oba do 3D. E penso que essa "nova" tecnologia não está revolucionando o cinema de maneira alguma.

Aliás, o que Avatar tem de maior contribuição para a arte é a melhor captura de movimento dos atores. Esse sim é um avanço que pode ser usado em muitos filmes e é útil até para deixar os atores mais participativos numa produção.

Marcio Melo disse...

É uma lástima você não ter visto Avatar em 3d pois é realmente excepcional.

Alice em 3d, depois de ter visto Avatar, é uma grande porcaria e me fez desistir de continuar vendo filmes em 3d

Kaká disse...

Eu me empolguei com o Avatar em 3D, achei os efeitos fantásticos (já o enredo nem tanto).

Vou ver Alice amanhã, em 3D. Até veria em 2D, mas aqui só tem uma sessão legendada e em 3D. (aliás pior do que o 3D é que agora os filmes tem mais sessões dubladas que legendadas)

Depois eu conto se gostei. :)

bjs!

Thomaz disse...

Desdenhar do 3D sem ter visto Avatar é fácil. Cineastas importantes como Ridley Scott e Martin Fucking Scorsese vão filmar seus próximos projetos em 3D, sendo que pro Scorsese filmes 3D são os novos filmes coloridos hehe.

Mas realmente o 3D está sendo, em sua maioria, utilizado de forma inadequada, em pós-produção apenas, como o próprio Cameron disse em inúmeras entrevistas.

Por enquanto, tirando Avatar, os melhores filmes em 3D foram os de animação, justamente por terem todo seu conteúdo digitalizado.

Pelos trailers, Alice parece ter o tipo de 3D em que tudo é jogado na suca cara.

Tati Reggy disse...

Carlão, Avatar, pra mim, só faz sentido pelos efeitos. Achei o roteiro muito fraco. E realmente eu também não entendo essa correria dos estúdios para transformar os filmes em 3D. Vão fazer com Harry Potter e eu não acho que era necessário. Talvez uma cena de voo de vassouras fique bacana, mas é só. Já sobre os remakes, também faço cara feia pra eles. Fiz até post lá no blog sobre isso. Vai lá.

Robert disse...

Filmes podem ser questionaveis mas desenhos sao muito legais em 3D. Sempre levo meu filho para assistir aos desenhos em 3D e sao excelentes. O ultimo foi 'How to train your dragon' que vale a pena ver, ainda mais com os oculos esquisitos... ;-)

sek disse...

Avatar 3D = BOM!
Resto em 3D = SUCKS!
É de fato Avatar foi algo bem diferente desses filmes em 3D, primeiro porque não tem coisas jogando na sua cara(esse é o diferencial do 3D! Grande MERDA!) o negocio é mesmo a imersão naquele mundo criado, que realmente funciona. 3D = jogar coisas na cara "OLHA QUE LEGAL TA SAINDO", comigo não funciona pois voce tem que querer muito que elas saiam, na verdade é só ilusão então não funciona como sentimento. E outra filme pra mim não está ligado há coisas saindo da tela, efeitos visuais etc, e sim há dialogos e momentos que voce para e pensa. Eu destaco "The Dark Knight" como o grande filme que consegue misturar Efeitos visuais (tudo a mão da até pra sentir o cheiro da fumaça) e um grande roteiro bem destrinchado. Eu convido as pessoas a tentarem estragar "O Poderoso Chefão" colocando ele em 3D, alias o 3D tira a graça de muito filme, talvez Alice teria mais sucesso se não fosse em 3D ou viesse antes de Avatar.

Related Posts with Thumbnails