domingo, 28 de dezembro de 2008

"DOCUMENTO ESPECIAL": JÁ NÃO SE FAZ MAIS "TELEVISÃO LADO B" COMO ANTES

Tudo corrido por aqui - plantão de fim de ano! -, mas tirei um tempo para lembrar no blog de uma redescoberta que fiz em 2008: o "Documento Especial".

Criado em 1989, o "Documento Especial" era uma espécie de Lado B do Globo Repórter. Em vez de matérias bucólicas com bichinhos na savana, o programa contava as histórias de prostitutas, travestis e artistas da indústria pornô nacional; no lugar de gordinhos em dieta e vovôs maratonistas, pichadores fugindo da polícia, igrejas pentecostais explorando o povo...

Na época, eu era adolescente, e o "Documento" - se eu não me engano, passava às quintas - era assunto certo na escola no dia seguinte. Óbvio: o programa não tinha censura, cheio de palavrões e mulher pelada, a narração do Roberto Maia era de uma formalidade cômica e, até então, ninguém nunca tinha visto na TV aqueles assuntos serem tratados tão claramente - nem mesmo no "Comando da Madrugada", outro saudoso programa.

Segundo a Wikipédia, o "Documento Especial" teve nove anos no ar, tendo passado por três emissoras diferentes. Em algum momento de 2008, descobri que o Canal Brasil estava reprisando o "Documento Especial" nas noites de quinta. A iniciativa é boa, mas tem gente no YouTube que fez melhor, disponibilizando várias reportagens completas do programa no site.

Com vocês, a primeira parte de uma matéria do "Documento Especial" chamada "Os pobres vão à praia", mostrando a jornada de moradores do subúrbio carioca rumo às praias da zona sul, oeste e da Ilha do Governador:

5 comentários:

Renato Portugal disse...

Boa lembrança. Eu tenho gravado da TV, em VHS, um Documento Especial ótimo, sobre rádios e TVs piratas. O melhor registro sobre o tema já feito. Quando eu puder - e aprender, o que já é bem mais difícil - eu tento subir pro YouTube.

[]s, Renato.

Henrique Crespo disse...

O Documento Especial tinha aquele tom: "tv verdade". O formato era ultrapassado já na época e trazia uma boa dose de sensacionalismo. Bem lembrado, o tom do apresentador soa muito engraçado hoje. Mas, para a época, era ousado nos temas e tinha um tom de humor involuntário que hoje traz um certo ar cult.

Carlos Alexandre Monteiro disse...

Fala, Renato! Não esqueça de avisar, hein? ;)

Henrique, verdade: "Documento" é desses programas que já nasceram cult! Os temas, o tom, a própria dose de tosquice... Tudo contribuía para isso.

Wilson Nantes disse...

Este foi um dos melhores programas q ja assisti. Muito bom mesmo. Este das radios piratas eu assisti e foi um dos melhores. Se disponibilisarem no youtube, por favor me passem o link. Paranéns pelo post.

Marcelo Pisani Garib disse...

As pessoas não tem cabeça pra assistir um programa assim nos dias de hoje. Sorte (ou não) de quem pode assistir na época.

Related Posts with Thumbnails