segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

TOP 5 ERROS COMETIDOS EM FESTAS DE FIM DE ANO DE EMPRESAS




Quem diz que festa de fim de ano de empresa não é festa mas sim trabalho está coberto de razão. É o dia em que parece que você pode fazer de quase tudo... e o pior é que muita gente acredita que isso é verdade. Até hoje eu consegui escapar ileso dessa falcatrua, mas muita gente derrapa bizarramente feio na pegadinha da pseudo-farra...

Como estamos nessa fatídica época de comemorações corporativas e já que o assunto anda fresco na memória pois a festa da minha empresa foi na semana passada, aproveito para fazer uma listinha dos erros que podem custar caro demais...


1º)BEBER DEMAIS. DEMAIS.

Quantos e quantos chopes pagos do seu bolso você já não tomou pra dar uma aliviada de uma época estressante no trabalho ou pra comemorar o fim de uma semana hardcore? Mas quando A PRÓPRIA empresa banca a bebida a sede aumenta - mesmo se os drinks oferecidos não são aquela coisa toda. No afã de compensar etilicamente todas as aporrinhações de 12 meses você entorna... e vai junto. E só vai saber o trem que passou por cima de você no dia seguinte, com geral te olhando mais torto do que você estava na véspera...

Ah, e importante: a maldita manguaça é a causadora (ou, no mínimo, a principal incentivadora) de todos os outros itens da lista em 99,93% dos casos. Estudos comprovam.


2º)"CHEGAR" NO(A) COLEGA DE TRABALHO

Se existe alguma situação inapropriada para você manifestar efusivamente seus sentimentos de amor/desejo em relação a um(a) colega de trabalho é na festa da firrrma. Se der certo, é um sinal de que poderia funcionar muito bem longe dali e dos olhares/comentários de todo mundo; e se der errado, além das já citadas fofocas, é certeza de momentos constrangedores em elevadores, copas, reuniões...


3º)SE EMPOLGAR ALÉM DA CONTA NA PISTA DE DANÇA

Já escrevi isso aqui e vou escrever mais umas trocentas vezes: o mundo é dos sem-noção. E são eles que resolvem fazer chão-chão-chão, trenzinhos embaraçosos e, em casos extremos, striptease ao som de clássicos das festas de empresa como "It's Raining Men". Se tudo isso já é constrangedor em festas "normais", imagine na da empresa em que você trabalha, na época das câmeras digitais e seus recursos de filmagem em poucos porém reveladores megapixels, do YouTube...


4º) O DESABAFO NO OMBRO AMIGO

É incrível como tem gente que acredita em que a comemoração de fim de ano é o momento propício pra falar do fulano carreirista, a fulana puxadora de tapete ou - preferência de 9 entre 10 funcionários - para detonar o chefe. Só que existem duas coisas chamadas "memória" e "fofoca". Se algum daqueles (outros) bêbados que você escolheu como ouvinte lembrar de suas lamúrias e desabafos, a chance de que elas se tornem um badalado assunto da rádio-corredor é a mesma de você escapar ileso dos fuxicos.


5º) A ESTICADINHA PÓS-FESTA

"Não é que eu vá fazer igual: eu vou fazer pior", já dizia a letra da música. Não adianta: tem sempre algum demônio para dar a idéia de dar às celebrações um segundo tempo. É aí que mora o perigo, pois muita gente vê nessa prorrogação do oba-oba a chance de fazer tudo o que não tinha feito na boca-livre "oficial" por medo de errar diante da empresa inteira... Mas se ao contrário de Las Vegas e do Clube da Luta o que rola na festa não fica na festa, no pós-festa então é que o risco de fofoca aumenta ainda mais, pois interesse em torno do "after" é sempre afiado. Ou vai dizer que nunca ouviu a pergunta "O que vocês fizeram quando saíram de lá, hein?"...

4 comentários:

Guilherme Peres disse...

Ainda não trabalho, mas várias cenas de The Office passaram na minha cabeça lendo esse post AUEAHUEHAUA

Ricardo Rente disse...

Hauauha pode crer Carlão. O cara também precisa maneirar na comilancia porque as vezes o organismo não acompanha e ai um dos banheiros do local fica interditado.

Ae falando em festinha, ó nós ae: http://www.flickr.com/photos/ricardorente/3120043671/

=D/

Kaká disse...

hahaha! Muito boa essa lista, e não é só em empresa urbana. Eu trabalhava numa pedreira de granito e imagina tudo isso num forró beira de estrada no interior do Ceará.

Emmanuelle Maia disse...

Pior que tudo que disse é verdade,tenho várias histórias de amigos verdadeiramente constrangedoras e nem é preciso ser só em festas de fim de ano...Bom texto...

Related Posts with Thumbnails