quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

WII FIT - NÃO É FEITIÇARIA: É TECNOLOGIA!

"Pô, faz um relato do test drive pra gente depois!". Essa foi a frase que ouvi de um camarada meu do trabalho na hora do almoço, logo depois que contei a ele que chegaria hoje o meu Wii Fit. A idéia era interessante: afinal, não é tão fácil encontrar um resenha em português sobre o jogo. Pronto, aceitei a missão.

Uma hora de exercício depois, me senti animado pra topar a proposta de descrever a primeira experiência com o game e com a balança usada para jogá-lo. Então, se você tem Wii e quer comprar o acessório, se você não tem Wii mas está interessado(a) em adquirir o pacote completo ou mesmo se apenas quiser saber as desventuras de um nerd com uma certa barriguinha proeminente obedecendo a uma treinadora virtual e porcamente equilibrado sobre um retângulo de plástico, siga na leitura...

Antes de falar do jogo em si, uma dica fundamental: antes de qualquer coisa, é preciso reconfigurar o Wii, o aparelho, para o espanhol - e isso porque, se você deixar em inglês, as medidas de tamanho e peso com as quais o WiiFit vai trabalhar serão as dos americanos. Portanto, querendo metros e quilos, españolito neles!

Wii configurado, balança sincronizada, comecei a navegar pelo Wii Fit. E o início da brincadeira impressiona: você dá sua altura, sobe na balança e ela aponta seu peso, seu índice de gordura, seu equilíbrio e até o que chamam de sua idade Wii - um índice que aponta qual seria a sua idade corporal. Já comecei tomando bomba: fui fichado na zona do sobrepeso - o que eu já imaginava - e, segundo o aparelho, minha idade Wii é de 50 aninhos - "apenas" 18 a mais do real. Que maravilha: eu, aos 32 anos, encarando a dura realidade de minha forma pelos resultados de um videogame, e representada em uma bizarra barriguinha no meu Mii, o boneco que me representa no Wii.

Em seguida, o Wii Fit te aponta os quilos e índice de gordura a serem perdidos, e você diz quanto quer perder e em quanto tempo. Fui na contramão de 99% dos instrutores físicos, que preferem programas a curto prazo, e optei por um programa a médio prazo - coisa de mais de 10kg em uns 3 meses. Isso tudo é marcado em um calendário do joguinho e salvo na memória do Wii, com direito a gráficos mapeando sua trajetória. Mil vezes a balança do Wii do que a do Vigilantes do Peso.





E aí começa a parte boa: o suadouro, o sofrimento, a ralação. São vários exercícios, divididos em quatro categorias: yoga, força muscular, aeróbicos (como uma corridinha bem divertida) e jogos de equilíbrio. Ao todo, são mais de 40 exercícios e minigames; só que os caras da Nintendo tiveram a manha de deixar apenas uns poucos disponíveis de início. Para ter acesso a todos é preciso... malhar. E para variar as opções de alguns exercícios também - por exemplo, poder aumentar o número de repetições de flexões de braço.

"Porra, cara. Você tá enrolando até agora porque se saiu malzão no jogo, né?". Ok, sem rodeios, admito: é. Só que me bastaram 60 minutos para eu entender que o Wii Fit é meio mentiroso - o que até me dá a esperança de que essa história de eu ser um cinqüentão pra essa máquina é falsa demais. Não é possível que eu faça tão bem a posição da Árvore na yoga (essa mesmo, feita pela mulherzinha ao lado) para ganhar a graduação de três em quatro estrelas. Eu me desequilibrei umas trocentas vezes e ainda ouvi elogios de minha instrutora virtual - ah, tem isso também: uma professora (ou professor, se você preferir) vai te explicando, te incentivando... e te dando esporros. Ouvi muitos - isso porque o Wii Fit é meio mentiroso, mas na maior parte das vezes manda a real sem dó nem pena. A instrutora vai ter trabalho...

Ao todo, foram 60 minutos de malhação, entre flexões, agachamentos e alongamentos que certamente me darão dores esquisitas na manhã desta quinta-feira. A camiseta que eu usava saiu banhada de suor e, em diversos momentos, creio ter usado músculos que nem sabia que tinha. Ou seja: funciona. Parece funcionar. E é bom que funcione, pois amanhã mesmo tem um chope da galera do trabalho e a minha estréia na primeira loja carioca do Starbucks. E é pela paixão pelos comes e bebes, pela diversão proporcionada pelo game e pelo orgulho ferido graças às verdades ditas pela máquina é que prometo me empenhar nessa batalha inglória entre o Wii Fit e o Me-Fat.

P.S.1: Se você for homem, faça um favor a si mesmo: resista bravamente ao jogo do bambolê.

P.S.2: Se você for mulher e seu casamento/namoro/affair estiver indo pro saco, aí a coisa muda de figura:


4 comentários:

Little John disse...

Eu tenho que admitir que fiquei um pouco decepcionado com o Wii Fit.

Inaugurei ele há aproximadamente um mês e no início fiquei empolgado com a balança futurista e tal, mas depois de alguns dias a empolgação da novidade passa e eu já não tinha mais saco pra fazer aqueles mesmos exercícios de novo. Eu me empolguei muito mais com o Guitar Hero que comprei na mesma época, esse sim é viciante! Tudo bem que não tem como comparar os dois, mas a verdade é que estou usando muito mais a guitarra do que a balança (o que já diz muito sobre a minha "forma física").

Achei pequena a variedade de exercícios/jogos, mesmo ele desbloqueando alguns conforme você acumula os minutos de treino.

A idéia em si é bem bacana, mas acho que na prática não funciona a ponto de entrar na minha rotina e substituir a necessidade de uma academia.

E a hora que o seu Mii "incha" é cruel mesmo...

eder disse...

Olá C.A.
O cara tentando rebolar é bem engraçado.
E sei lá, acho vou começar a pegar um pouco no pé da namorada e fazer umas brincadeirinhas assim.

Abraço.

Laila disse...

Carlão, bem que a Tati falou que vc não ia resistir ao Wii Fit... Estou querendo um, acho que vai ser válido... Já viu que o jogo novo dos coelhinhos usa o wii fit tb?
Parece ser bem legal... pelo menos é um jeito de tirar os mais sedentários do sofá !!!

Beijos

Ricardo Rente disse...

Caramba Carlão confesso que não sou chegado no Wii, mas pela sua resenha o Wii Fit parece ser legal! Acho que é melhor do que ter que ir pra academia e ver aqueles tarzans de janela acéfalos com papos infrutíferos sobre masculinidade ¬¬

Related Posts with Thumbnails