segunda-feira, 22 de setembro de 2008

EMMY 2009: POR UMA PREMIAÇÃO MENOS MEIA BOCA

Já dizia um bando de gente: "De onde menos se espera é que não sai p. nenhuma". E de onde se espera muito? Eu juro que tinha altas expectativas quanto am Emmy deste ano -o 60º. Só que a cerimônia realizada neste domingo me decepcionou pra valer em muitas coisas, a começar - mesmo! - na abertura, em que o quinteto responsável por conduzir a cerimônia afirmou pateticamente que nada de especial tinha sido preparado. Que espécie de roteiristas são esses que se apóiam numa piada xexelenta dessas para o início dos trabalhos?



Triste, porém verdadeiro: nem o strip de Heidi
Klum ajudou o Emmy 2008 a ficar mais legal


Outra coisa. Para unirem cinco apresentadores de reality show, que seja pra aproveitá-los ao máximo, certo? Errado. Não houve química alguma entre eles. O ótimo Ryan Seacrest (de "American Idol") não rendeu nada e mesmo a linda e carismática Heidi Klum parecia uma boneca de cera, esquecendo o carisma com que lidera "Project Runway" pendurado em alguma arara do ateliê dos candidatos do programa. A única piada que funcionou bem foi a da hora da entrega dos prêmios de melhor apresentador de reality show, sacaneando "American Idol" e "Project Runway". De resto...

Pulemos para os quadros comemorativos, celebrando as 60 edições da premiação. Todos... todos... tremendamente mais ou menos. Aquele lance de citar os bordões das séries antigas foi muito picotado e não fazia bem a ponte das velhas atrações com as novas. Faltou um "Seriously", um "Damn It", um "That's what she said"... E também não foi nada que pontuasse toda a premiação. Um meio do caminho repetido pela igualmente boa, porém igualmente mal aproveitada idéia dos cenários - alguém viu o Central Perk de "Friends"? - e o medley cantado por Josh Groban. Dava pra fazer tão melhor...

Enfim, a Academia deu mole, muito mole. Como bem disse Thaís Jordão, que trabalhou comigo e com Claudia Croitor na cobertura do evento, quiseram fazer tudo e não fizeram nada bem.

E mais: até os apresentadores estavam esquisitos. Duplas desconfortáveis, atuações solo meio constrangedoras, como a de Kiefer Sutherland, mal se apresentando e correndo para anunciar os indicados pela falta de tempo... Enfim, pouco parecia que aquele Emmy era especial - ou melhor, era para ser especial, pois na prática não foi mesmo.

Para não dizer que achei tudo ruim, gostei de várias premiações, como as conquistadas por "30 Rock", comédia que merecia levar tudo mesmo, já que minha querida "The Office" andou bem irregularzinha neste quarto ano. De resto, só me surpreendi com o cara de "Breaking Bad", apontando na reta de chegada e atropelando o favorito Hugh Laurie; e sofri por Michael Emerson não ter levado o prêmio de melhor ator coadjuvante de série dramática. O que mais ele precisa fazer pra levar esse Emmy? Sobre "Mad Men" pouco posso falar, pois vi meu primeiro (e último?) episódio na última sexta - o suficiente para admirar a assustadora reconstrução de época, passando sobretudo pela trilha sonora incidental; e para admitir que dormi no meio do episódio. Pode ser uma primeira impressão erradaça, mas achei chaaato...

Aliás, pensando bem, por um lado foi até bom que Emerson não tenha vencido. Nem Hugh Laurie. Nem Rainn Wilson. Nem Michael C. Hall. Em nenhum momento o Emmy 2008 esteve a altura deles. Espero que as estatuetas deles sejam conquistadas sim, mas em cerimônias que tenham um pingo do carisma das anteriores, como a de 2006, que teve uma das aberturas mais divertidas de todas as que já vi. E é com ela que eu me despeço, já que, ao falar do Emmy, quero que eu e vocês guardemos mesmo uma boa impressão. E que sirva de inspiração para 2009:


6 comentários:

Kaká disse...

Eu não tinha visto essa abertura. hahahahahah! Muito boa!

A sensação que eu tive assistindo é que ninguém estava muito afim de estar lá. Acho que por isso o Dr. House ficou em casa e disse que estava gripado.

Mad Men é assim mesmo, tem que insistir para gostar. Mas se vc for desistir de Mad Men assiste o último episódio da primeira temporada, a peça publicitária que ele faz para aquele carrosel de slide da kodak é de chorar.

Leandro [ZEUS] Mendonça disse...

hehehe

essa abertura foi showw mesmo!!

a parte do lost e do house...rsrsrs dmais!!

rs


cara q tosco de ontem..... acho q os caras ficaram com preguiça ou algo



abçsss CA

Mizug disse...

Falae CA, bele? Uma dúvida, pq que o Lost não ganhou nada? A quarta temporada não concorreu nesse emmy?

Abraços,
Leandro Mizug

Carolina Gomes disse...

Fala Carlãoo!

A única coisa que salvou esse Emmmy foi o Ricky Gervais zoando com o Steve Carell, com frases como: "I sat through Evan Almighty — give me my Emmy" ou "I made you who you are and I got nothing!" :P

Ele que deveria apresentar o Emmy... Em 3 minutos fez o que 5 apresentadores não fizeram em 3 horas: entreter!

O Conan O'Brian também falou uma ótima: "Katherine Heigl told me she didn't think my material was Emmy worthy". Hahaha

Pena que momentos assim foram raros.

Beijos!

Alessandra disse...

C.A.,
Acho que você devia dar uma segunda chance para Mad Men... É uma série espetacular, e não estou falando da "assutadora reconstrução" da época, mas de roteiro e atuação. Só que não adianta sentar pra assistir depois de ver maratona de Prision Break! É uma série de constatações abruptas e de sutilezas. Mostra como o mundo mudou - e muito!- em relativo pouco tempo, mas a natureza humana é sempre a mesma...
Beijos

Thiago disse...

Quem é o cara que tava no armário? Bruce???

Related Posts with Thumbnails