quarta-feira, 9 de setembro de 2009

RODANDO EM BUENOS AIRES: DICAS PARA UM ROTEIRO ALTERNATIVO

Em bom portunhol: estoy de vuelta! Depois de quatro dias em Buenos Aires, hora de espanar a poeira do blog - e do jeito que prometi no post anterior.

Como dar uma googleada pra ver que sobram dicas de sites em português sobre turismo na capital argentina - que, depois da crise econômica dos hermanos, tornou-se um local acessível pra gente - e já que estamos no Rodanders, minhas sugestões envolvem games, toy arts, rock... Vamonos em tópicos:


GASTRONOMIA E BEBIDA

- Parece óbvio, mas vale chover no molhado: antes de viajar, deixe a dieta fora da mala. Sorvetes, carnes, doces de leite, cervejas, vinhos e alfajores te esperam.

- A cerveja titularíssima local é a Quilmes, que é deliciosa - seu chope, idem; mas há outras boas opções, como a Warsteiner e a Eisenbeck. Sim, eu sei que essas duas não são originalmente locais, mas são encontráveis em todos os lugares, assim como Stella Artois, Heineken e Corona.

- Todo mundo fala dos alfajores Havana, que de fato são bons pra cacete; mas ainda melhores - ou pelo menos em pé de igualdade com o alfajor de dulce de leche com cobertura de chocolate, meu favorito - são os Havannets, espécie de Nha Bentas portenhas com uma cobertura achocolatada bem espessa e de recheio de doce de leite de primeiríssima. Espetacular.

- Um detalhe importante: deixe para comprar os alfajores, havannets, potes de dulce de leche etc. no free shop do aeroporto, que fica na área do embarque. Os familiares e amigos agraciados vão te amar para sempre.

- Tudo bem que o Havanna é O alfajor, mas há outros muito bons na concorrência - como o Capitán Del Espacio, indicado pela Laila (valeu!) e que ainda tem uma embalagem vintage bacaninha. Só que o Capitán não é nada fácil de achar...

- Outros hits são os sorvetes do Freddo, rede de helados com uma loja a cada 500m e que traz em seu cardápio um sabor melhor do que o outro. Mas a boa é experimentar alguns que você não encontra por aqui, ou ao menos não de forma tão caprichada. De novo, aposte no dulce de leche, o doce de leite deles, que é indescritível de tão bom. Meu sabor favorito na Freddo é o dulce de leche com brownie. Não percam.

- Se você quiser tentar outra heladeria, o nome é Un'Altra Volta, com uma variedade tão boa quanto a do Freddo e uma qualidade ainda melhor. Tente o Banana Volta e Menta Granizada (com pedaços de chocolate).

- Voltando a falar de bebida, uma dica divertida e boa: quando você for no domingo à Feira de San Telmo - sim, porque você vai à Feira de San Telmo - não deixe de passar no Patio Cervecero, que fica exatamente em frente à feirinha, para tomar uma... Duff. Duff? A dos Simpsons? Pode acreditar:









A cervejaria vende a bebida favorita de Homer Simpson em garrafinhas geladas! E não é que a cerveja é boa? É para beber vendo as barraquinhas de San Telmo e guardar a garrafa (e a tampinha) pra pôr na prateleira da estante da sala de casa.

Um detalhe: também se encontra Duff em alguns supermercados de lá. Springfield existe - e fica na América do Sul!


COMPRAS, COMPRAS, COMPRAS


- Eu falei sobre deixar dietas para trás, mas o mesmo vale com a muquiranagem: Buenos Aires é lugar pra se gastar. O câmbio favorece, e muito: 1 real equivale em média a 1,80 peso. Tem loja que aceita nosso dinheiro, mas o ideal é trocá-lo nas casas de câmbio espalhadas pelo centro. Quem resolver levar dólar, então... A moeda americana tem uma cotação altíssima - em alguns lugares, chega a 4 pesos. Por isso, solte o consumista que existe em você.

Agora sim, compras!

- Ama tênis Vans, camisetas de bandas/séries/engraçadinhas, piercings? Marque no seu mapa uma passada na Galeria Bond Street, na Calle (rua) Santa Fe, 1670. São três andares de lojas de roupas, estúdios de tatuagens. Os preços dos casacos e dos tênis são ótimos.

- Sobre tênis, não posso dar dica melhor do que os modelos da Pony. A Pony é uma marca americana bem forte na Argentina, com produtos de fabricação local inclusive. E os tênis deles são bonitos demais, com preços de chorar. Por cerca de 160 pesos (R$80) você pode levar um modelo como esse:



Sei porque fiz isso: comprei dois pares.



(Foto: blog Meninas Intimadasss)


- Em La Bond (apelido da Galeria Bond Street) você também encontra toy arts. Uma loja que vale ser visitada é a Retro Toys, que mais parece um brechó de brinquedos, como você pode perceber na foto acima. As prateleiras são apinhadas de bonecos, e o lojista aceita choradas no preço.

- Com preços um pouco mais salgados - pouco! -, a Adidas Originals de Palermo Soho tem casacos clássicos a 180 pesos (R$100). Aliás, em Palermo Soho há também uma loja de rua da Nike com produtos a preços mais em conta do que os daqui.

- Palermo é mesmo um lugar bacaníssima. É um bairro jovem, de lojas de rua muito legais, com livrarias, cafés etc. Não hesite em entrar em uma das "portinhas" que encontrar por lá.

- De volta à Feira de San Telmo. A maioria das barracas vende antiguidades como talheres, pratos e telefones de disco, entre muitas outras coisas - inclusive brinquedo de décadas passadas, como bonecos do Gato Félix e do Topo Gigio. Vale escarafunchar e, encontrando algo legal, fazer valer a regra nº1 de qualquer feirinha: pechinchar.

- Muito perto da feirinha, descendo a calle Defensa, há duas lojas de artigos domésticos muito cool: uma delas é a Tienda Palacio, com toy arts, relógios de parede e quadros com reproduções de capas de revistas em quadrinhos; e a outra é a L'Ago, na mesmíssima vibe, com destaque para luminárias diferentes, com modelos em forma de fantasmas de Pac Man e de inimigos de Space Invaders.


NOITADAS E PASSEIOS CULTURAIS


- Importante lembrar que estamos falando da capital de um país enlouquecido por futebol - talvez até mais do que nós. Então, se na Argentina somos lembrados o tempo todo que futebol é cultura, um passeio essencial é conhecer La Bombonera, estádio do Boca Juniors, o Flamengo portenho, que fica no bairro de La Boca:





Por coisa de 20 pesos se tem acesso ao interior do estádio, com direito a uma visita ao museu do clube. E, sem sacanagem, mesmo sem ser em dia de jogo, estar ali é algo especial quando se curte futebol. Mas não faça como eu: assista a uma partida do Boca. Por pura incompatibilidade de datas, não consegui. Fica pra próxima.

Outra coisa: do lado de fora do estádio,entre numa das lojinhas para fanáticos da hinchada do Boca. Lembranças para todos os gostos e bolsos.

- Pertinho do estádio do Boca está Caminito, rua cujas casas têm uma pintura peculiar e colorida. Se for almoçar por lá, repare no papo mole dos "promoters" dos restaurantes locais, que tentam te atrair através do...futebol. Se você está de camisa de seu clube, eles chegam até a cantar músicas de exaltação a ele. No meu caso, viram que sou Flamengo, e cantaram "Tu és/time de tradição/Raça, amor e paixão/Oh, meu Mengo!". Reparem só na faixa que aparece na fachada de um destes restaurantes para ver se estou brincando:





Em Caminito, você pode esbarrar em figuraças como o Hormiguita, um cara que vende formiguinhas artesanais feitas de plástico de arame vestido como uma formiga gigante. Sente só o naipe da peça:




- Antes ou depois da Feira San Telmo, dê um pulo nas esquinas das calles Chile e Defensa: sentada num banquinho, lá está a recém-inaugurada estátua de Mafalda, a incrível personagem do cartunista Quiño. Para tirar foto, que nem eu fiz:





- Para aquela cervejinha noturna no esquenta da noitada, uma opção é o Mundo Bizarro (Serrano 1122, Palermo), bar com decoração retrô, exaltando pin-ups, carros envenenados, caveiras e filmes b. Bonito demais.





- E depois? Bom, se for sábado à noite, recomendo o Sick Club (foto acima). A festa do dia na casa é a Avantt, com duas pistas de rock/pop dos bons. De Cindy Lauper a MGMT, de Justice a The Clash a partir da 1h30 da manhã - é, a noite de Buenos Aires começa tarde! Música boa, cerveja gelada e galera a fim de farra até o amanhecer, como deve ser.


- Como nem todos recomendam, me sinto na obrigação de indicar uma visita ao MALBA, o Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires. No acervo fixo, o Abaporu de Tarsila do Amaral, obras de Botero, Frida Kahlo, Di Cavalcanti, entre outros, e intervenções como a Entremaderas, de Pablo Reinoso:





Para quem vai a Buenos Aires mês que vem, ótima notícia: no dia 23 de outubro acontece no MALBA a inauguração de "Andy Warhol, Mr. America", primeira exposição do artista no país. Vai até fevereiro!

- E para terminar, volto a falar de futebol. Não dei a sorte de pegar a exposição de Andy Warhol nem de acompanhar um jogo do Boca, mas tive o prazer de ver o Brasil vencer a Argentina no telão de um pub, devidamente acompanhado de amigos, pints e gozação verde-amarela em território adversário.

Vou dizer: eu gosto de futebol, mas não ligo para seleção - acima de tudo, sou Flamengo; no entanto, no último sábado torci como há tempos não fazia para a equipe brasileira. E valeu a pena, porque a sacanagem com os hermanitos foi excelente. A foto abaixo apenas sugere um pouco do que foi:



(Meu camarada Luiz Felipe e eu, tirando um sarro
com os argentinos na casa deles. Desculpem, Hermanos!)

No mais, os caras levaram numa boa, apesar da cabeza inchada. Se tiverem a experiência de assistirem a um Brasil x Argentina por lá, não percam a chance. Se o jogo acontecer na casa deles, mejor ainda.


***

Apenas um pedido: quem for seguir alguma dessas dicas, aceito o agradecimento em forma de regalos Havanna. Gracias y buena viagem!

10 comentários:

Diego Reigoto disse...

Vou guardar estas dicas para quando for visitar os hermanos! Muito bom o post!

Laila disse...

Já vi que vcs se divertiram em Buenos Aires e aproveitaram várias dicas que eu mandei pra Tati :) Fico passando mal só de pensar naquele sorvete do Freddo... Beijoooos

Kaká disse...

ótimas dicas CA! O Malba vale a pena até para quem não gosta de arte moderna, o prédio é lindo.

Ai, ai, o sorverte do Freddo...

Bruno disse...

Alguma dica para sexta a noite? hein hein?

abracos

Laila disse...

Fiquei sabendo da saga atrás do capitão do espaço, mas não basta ser o simples tem que ser o capitão do espaço triplo !!!
Beijos

Lucas Rodrigues disse...

Massa as dicas! =D
Se um dia eu for lá, vou fazer várias dessas coisas, principalmente essa dos Tênis!
Valeu C.A!

Cristiano Lima disse...

Legais as dicas...
Ano passado estive lá e curti alguns destes pontos: Palermo Soho, sorvete na Freddo, compras na Florida, visita à Bombonera, o Hormiguita no Caminito (sensacional !) e o bar "Locos por el Fútbol" (bar temático na Recoleta). Mais uma dica para todos: não dêem mole com dinheiro por lá, pessoal está roubando direto de turistas. Muito cuidado com bolsas e câmeras. Soube de histórias de gente que perdeu documentos e a vida virou um inferno para sair de lá. De resto: a cidade é lindíssima e a aparência é de se estar na Europa.
Parabéns pelo blog !!!

Rafa disse...

ae C.A.! Muito Bacana! Já fui pra tão longe, mas ainda nao conheço a Argentina, mas vou guardar todas as dicas. Mas eu tenho uma pra ti: se vc comprou esse Pony da foto, tome cuidado ao tomar chuva com ele, o tecido interno colorido mancha todo o tenis hehehehe...coisa de hermanos né? Mas se quiser mais um par de Pony, só falar o número q te mando as a gift, lá na King temos todos os tipos...
Abração

Rafa do FiqueBege

Lucas disse...

Muito boas as dicas. Já fui em Buenos Aires algumas vezes e to suando pra encontrar coisas diferentes pra fazer na cidade e o seu blog acabou sendo bem útil.
:D

Anônimo disse...

Chamar o Boca jrs de Flamengo portenho é sacanagem, sõa totalmentes diferente, a não ser torcida grande.
Sou torcedor xineizes e acho que no brasil, o mais indicado seria gremio, cruzeiro ou são paulo

Related Posts with Thumbnails